Home DestaquesDocentes Gestão de Pessoas – valorizando a qualidade de vida no trabalho

Gestão de Pessoas – valorizando a qualidade de vida no trabalho

por Construir Juntos

Principais Avanços nos últimos 4 anos

  • Grande redução no tempo de tramitação de todos os processos de progressão, promoção e incentivos que produzem efeitos financeiros aos servidores.
  • Revisão dos fluxos dos processos internos, para adequação ao SEI, tornando-os informatizados.
  • Mudança do prédio: melhora na estrutura física de atendimento ao público interno e externo.
  • Com a inauguração do espaço destinado a saúde, houve considerável melhora na estrutura física e consequentemente no atendimento aos servidores no que tange as questões médicas e de saúde, tornando-o mais humano e individualizado.
  • Mudança na forma de acolhimento aos novos servidores, tornando-o dinâmico e esclarecedor sobre direitos e deveres.
  • Amparo ao novo servidor: início do efetivo exercício do empossado com maior proximidade e acompanhamento pessoal ao seu setor/unidade.
  • Novo portal da ProGPe: implantação do novo site, tornando-o mais dinâmico, claro e intuitivo ao usuário. Hoje servidores e usuários externos dispõem de uma ferramenta completa e autoexplicativa para acesso aos serviços. Atualização automática do site pela ProGPe com base nas informações da plataforma SIAPE e outras (lotação, estrutura).
  • Criação da Pró-Reitoria de Gestão de Pessoas Adjunta Multicampi, melhorando a interlocução das questões que envolvem os demais Campi.
  • Concursos para cargos técnicos – criação de um sistema de elaboração de questões. Banco de Questões.
  • Revisão da normativa de afastamentos em conformidade com o Decreto 9991/19 (Plano de Desenvolvimento de Pessoas). 

Próximos Desafios

  • Criar núcleo/setor interno como ferramenta de prevenção e administração de conflitos envolvendo pessoal, com participação multiprofissional.
  • Implementar a normativa de afastamento, após discussão e sugestões de alterações pelas categorias.
  • Estabelecer uma Política ou Comitê de prevenção e combate ao assédio moral na UFSCar, com participação de outras unidades.
  • Revisar e propor melhorias em normas internas ligadas à ProGPe, institucionalizando ações e desburocratizando serviços, facilitando o trabalho tanto dos servidores da unidade quanto de seus usuários.
  • Reestruturar o sistema de concursos públicos e processos seletivos, permitindo que funcionalidades sejam inseridas no sistema de modo a facilitar a comunicação entre os interessados, candidatos e UFSCar, facilitando também os trabalhos internos dos servidores da ProGPe, dos departamentos envolvidos e das bancas de avaliação.
  • Garantir a execução do Plano de Desenvolvimento de Pessoas – PDP (Decreto 9991/19), conforme demandado pelas unidades e servidores, ampliando as possibilidades de desenvolvimento (capacitação) de pessoas, fortalecendo o diálogo com as unidades de modo a identificar as necessidades mais urgentes de capacitação. Buscar meios de ampliar, a cada ano, a verba destinada para capacitação para que seja possível atingir o maior número de servidores.
  • Ampliar o percentual de oferta de vagas gratuitas aos servidores efetivos nos programas de pós-graduação lato sensu, (atualmente no patamar de 5%(cinco por cento) do total de vagas ofertadas).
  • Criar um programa de desenvolvimento de lideranças, focando em competências necessárias para servidores que ocupam e passam a ocupar cargos de gestão, por meio de um “Banco de Talentos”.
  • Ampliar os canais de comunicação e transparência da ProGPe, fornecendo no site vários indicadores com acesso irrestrito à comunidade interna e externa. Criar um canal de sugestões, para que os servidores possam opinar, a qualquer momento, sobre as políticas da área de gestão de pessoas.
  • Revisar e redimensionar o quadro de estagiários, tendo em vista a redução legal imposta e propor a reformulação do Programa de Estágio de modo que este traga desenvolvimento eficaz para os estagiários e para a instituição.
  • Mapear as questões de saúde no trabalho (principais ocorrências e formas de atuação preventiva).
  • Desenvolver uma política de segurança, saúde e qualidade de vida no trabalho, com o propósito de promover ações na área da segurança do trabalho e ações ligadas à saúde física e mental, bem como ao bem-estar dos servidores.
  • Ampliar o diálogo com os sindicatos das categorias procurando entender as demandas dos servidores, em especial as voltadas para o desenvolvimento de pessoas e bem-estar dos servidores.
  • Estruturar e institucionalizar as entrevistas de movimentação e desligamento de servidores, de modo a identificar e sanar possíveis problemas relacionados ao ambiente de trabalho e demais questões, como lacunas ou excesso de competências relacionadas ao cargo.
  • Possibilitar aos servidores o agendamento de férias sem limite de dias mínimos, mantendo o parcelamento em até três etapas.
  • FORGEPE (Fórum Nacional de Pró-Reitores de Gestão de Pessoas), continuar participando ativamente, incluindo a participação de servidores da área, para aumentar o intercâmbio com as IFES, com o fim de promover a troca de experiências.
  • Continuar mantendo o bom relacionamento com o MEC, a fim de dirimir questões relacionadas ao quadro dos servidores e outras relativas a pessoal.

Cronograma

2020 2021 2022 2023 2024 ++
Implementar a normativa de afastamento, após discussão e sugestões de alterações pelas categorias. x x        
Revisar e propor melhorias em normas internas ligadas à ProGPe, institucionalizando ações e desburocratizando serviços, facilitando o trabalho tanto dos servidores da unidade quanto de seus usuários.

 

x x x x x  
Reestruturar o sistema de concursos públicos e processos seletivos, permitindo que funcionalidades sejam inseridas no sistema de modo a facilitar a comunicação entre os interessados, candidatos e UFSCar, facilitando também os trabalhos internos dos servidores da ProGPe, dos departamentos envolvidos e das bancas de avaliação.

 

  x        
Ampliar o percentual de oferta de vagas gratuitas aos servidores efetivos nos programas de pós-graduação lato sensu, (atualmente no patamar de 5%(cinco por cento) do total de vagas ofertadas).

 

  x        
Criar um programa de desenvolvimento de lideranças, focando em competências necessárias para servidores que ocupam e passam a ocupar cargos de gestão, por meio de um “Banco de Talentos”.

 

  x x x    
Desenvolver uma política de segurança, saúde e qualidade de vida no trabalho, com o propósito de promover ações na área da segurança do trabalho e ações ligadas à saúde física e mental, bem como ao bem-estar dos servidores.

 

  x x      

Leia também